Páginas

domingo, 1 de abril de 2012

Novo leme do Veleiro K e suas implicações


Novo leme do Veleiro K, que será inaugurado durante a Semana Santa.

Quem a companha a história do Veleiro K desde 2007, sabe que eu me divirto quando tenho que criar algo de novo e aprender estudando a teoria e aplicando na prática.

Ontem, sábado, eu fui com a Nívea a Hidroglass Rio, para pegar o novo leme do Veleiro K com o Genilson. Estávamos programados para velejar neste sábado, mas compromissos profissionais meus, não o permitiram.

Como sempre, o Genilson, um excelente anfitrião, estava empolgado com as novidades que tem na Hidroglass Rio. Apresentou os projetos em andamento  e o leme que desenvolveu para o Veleiro K e que será adotado nos caiaques da marca.

Esta nova porta do leme está nas dimensões de largura e comprimento adotadas pela ACA America Canoe Association. Desenvolvida em compósito de fibra de vidro, teve uma novo posicionamento de ligação da porta a madre do leme, o que vai impedir a tendência da porta de flutuar em velocidades maiores, conforme explicou o Genilson.

Leme antigo usado pelo Veleiro K

Hoje, visitando o website do Michael Storer, deparei-me com um texto do projetista, a respeito das características de comportamento de navegação utilizando "leeboards" (bolinas de bordo), que tem a característica de ficar desalinhada transversalmente em relação ao leme e proporciona características diferentes ao veleiro.

Michael Storer, australiano, é um dos designers de maior sucesso internacional no mundo dos pequenos veleiros adotados pelo movimento "Messabout in Boats".

"The leeboard option has so many advantages, but it does lead to a slight imbalance in the helm characteristics. It means that there is a bit of extra weather helm on one tack (leeboard to windward) and a shade of lee helm on the other tack (leeboard to leeward). This leads to a little extra drag from the rudder."  Michael Storer

Tradução automática do Google
"A opção leeboard tem tantas vantagens, mas leva a um ligeiro desequilíbrio nas características leme. Isso significa que há um pouco de leme tempo extra em uma aderência (leeboard a barlavento) e um tom de comando lee no rumo outro (leeboard a sotavento). Isto leva a um arrasto pouco mais do leme." Michael Storer

A minha expectativa, é que este novo leme, na companhia da bolina de bordo de maior área, que o Veleiro K utiliza, venha a facilitar e agilizar as cambadas, facilitando, principalmente para os iniciantes a aprendizagem de velejar.

Um detalhe adicional, é que voltarei a usar cana de leme, optando por uma solução que agiliza os comandos de direção da embarcação e facilitando os "test-drives" de diversos interessados em experimentar os prazeres proporcionados por um caiaque à vela!

5 comentários:

  1. Legal Danilo, acompanharei o test drive daqui de Ribeirao e torcendo para ser um sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em breve, tudo indica maio 2012, estarei por aí! Bons ventos!

      Excluir
  2. Estamos trabalhando na direção certa, e breve o pequeno veleiro brasileiro (caiaque) terá posição de destaque internacional, graças ao Danilo o maior incentivador da modalidade. GENILSON.

    ResponderExcluir
  3. Oi Danilo, quanto ao leme. Pode me explicar oque comentou, quanto a "impedir a tendencia da porta de flutuar".
    Sera uma vibração ou oque?
    Se o leme bater no fundo ou outra coisa ele pode ser "desarmado" levanta?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wa Mor,
      "impedir a porta de flutuar" Se você reparar na imagem do cabeçalho do blog, a porta do leme está um pouco levantada, já que eu estava em velocidade. Isto, já tinha sido detetado pelo Genilson há muito tempo e seria resolvido apenas mudando a posição do eixo que liga a madre a porta do leme.
      Os lemes da Hidroglass Rio são produzidos em compósitos de fibra de vidro e ficam na posição vertical apenas por gravidade e não tem qualquer dispositivo para mantê-lo assim. Portanto, se bater no fundo não há riscos. Como este novo leme é maior e mais pesado e o Genilson mudou ponto do eixo que liga a madre a porta, esta tendência a levantar em velocidades maiores não existirá mais. Iremos confirmar na próxima velejada. Bons ventos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...